Adição com Material Dourado no 3º ano

A matemática é uma matéria fundamental para o aprendizado das crianças. O conceito de adição, por exemplo, é uma das bases essenciais desse conhecimento. Neste contexto, é essencial contar com os recursos pedagógicos que tornam o processo de ensino-aprendizagem mais dinâmico. O Material Dourado é um deles.

Na terceira série do ensino fundamental, por exemplo, é comum que as crianças já tenham tido muito contato com exercícios para somar números. No entanto, ao combinar Adição com Material Dourado no 3°ano, o entendimento dessas atividades tende a ser mais simples e duradouro.

Assim, neste artigo, vamos aprofundar a importância de unir a Adição com Material Dourado no 3° ano e mostrar formas e sugestões para aplicar essa abordagem. Se você deseja saber mais sobre o assunto, continue conosco até o fim!

Qual a importância de unir a Adição com Material Dourado no 3.º ano?

Unir a Adição com Material Dourado no 3° ano, é importante por diferentes motivos. O primeiro deles é a concretização do conceito. Em outras palavras, ao trabalhar com Material Dourado, as crianças compreendem tudo aquilo que antes era apenas abstrato. Ou seja, ao manipular as peças, elas conseguem realizar adições de uma forma mais dinâmica do que ocorreria com o uso do lápis e do papel.

Outro fator importante é no que diz respeito ao aprendizado multissensorial. O Material Dourado permite que os alunos aprendam de diferentes maneiras e estilos. Nesse sentido, eles podem ver e tocar as operações matemáticas, tornando o processo mais envolvente.

Além disso, ao usar as peças douradas as crianças também têm uma compreensão profunda dos conceitos matemáticos. Ou seja, ao visualizarem que 1 cubinho forma uma unidade e com mais 9 se forma uma dezena, elas passam a entender a matemática de forma mais clara.

Como fazer a Adição com Material Dourado no 3.º ano ser uma abordagem eficaz?

Assim como qualquer outro método, a combinação da Adição com Material Dourado no 3.º ano precisa seguir algumas etapas para ser eficaz. Veja a seguir quais são:

  • introdução gradativa: mesmo que os alunos já tenham trabalhado a Adição com o Material Dourado, é sempre importante realizar uma introdução gradativa, ou seja, as dificuldades devem ser ampliadas aos poucos, um passo de cada vez;
  • manipulação livre: é fundamental permitir que as crianças usem as peças douradas de forma livre ocasionalmente. Isso ajuda a desenvolverem novas estratégias de forma individual;
  • dinâmicas em grupo: além dos exercícios individuais, é fundamental explorar as dinâmicas em grupos. Assim, as crianças conseguem auxiliar umas às outras e também conseguem se socializar, reforçando o aprendizado;
  • atividades lúdicas: combinar a Adição com Material Dourado no 3.º ano por meio de atividades lúdicas é uma excelente forma de tornar a aprendizagem mais divertida e envolvente. Para isso, basta apostar em desafios, quebra-cabeças, e jogos com o Material Dourado, por exemplo.

5 sugestões de atividades de Adição com Material Dourado no 3.º ano

Agora que falamos sobre a importância e como fazer a Adição com Material Dourado no 3° ano dar certo, você vai conhecer 5 sugestões de atividades, projetadas para envolver as crianças no processo de ensino-aprendizagem.

As sugestões a seguir, incentivam a prática colaborativa e o exercício prático, visual e interativo, para que o processo se torne mais acessível e compreensível. Acompanhe!

1. Exploração de números grandes

Nesta atividade, os alunos devem escolher números aleatórios com diferentes quantidades de unidades, dezenas e centenas. Após a escolha, precisam representá-los por meio das peças douradas. Assim, caso o número seja 120, por exemplo, eles podem usar 120 cubinhos, 10 barras e 20 cubinhos ou 1 placa e 2 barras.

Depois da representação, as crianças precisam somar essas quantidades e, para a dinâmica ser mais divertida, elas podem usar os números umas das outras. Ou seja, caso uma criança escolha 120 e a outra 200, elas devem unir tudo para chegarem ao resultado.

Para tornar a atividade mais complexa, pode ser pedido que mais somas sejam feitas, como juntar 5 crianças e seus respectivos números. Ao fim, também é interessante representar o resultado por intermédio das peças douradas.

2. Jogo de quebra-cabeça de adição

Para jogar o quebra-cabeça de adição é importante, primeiro, preparar o material. Assim, é necessário criar cartões de quebra-cabeça com adições como 20 + 10, 40 + 30, 50 + 15, por exemplo, e outros com os resultados dessas somas.

Depois disso, esses cartões devem ser distribuídos para as crianças, que deverão realizar as somas com a ajuda do Material Dourado. Assim que chegarem ao resultado devem procurar a carta com a resposta que completa o seu quebra-cabeça. Ou seja, caso um aluno pegue o cartão 20 + 10, deve fazer a soma e encontrar a peça que representa o 30.

Essa atividade pode ser feita de modo individual ou em duplas e grupos. Inclusive, pode-se atribuir pontuação e prêmios para os vencedores.

3. Corrida das centenas

A corrida das centenas é uma atividade na qual a classe é dividida em grupos e cada um deles recebe um conjunto de Material Dourado. Antes de iniciar a corrida, deve ser definida uma quantidade de acertos para a consagração do vencedor.

Após a distribuição, o professor irá ditar uma adição, como, por exemplo, 350 + 75. Assim, os alunos irão usar as peças douradas para representar os dois números, bem como o resultado da soma. Avança na corrida, o grupo que encontrar a resposta primeiro.

Essa dinâmica é importante para que as crianças socializem e desenvolvam o raciocínio lógico de maneira rápida.

4. Estimativa e verificação

Em “estimativa e verificação”, é apresentada aos alunos uma situação do cotidiano que envolva adição como, por exemplo, uma compra em uma loja. No entanto, as crianças só saberão a quantidade de itens que foram comprados e não o preço de cada um deles.

Após isso, elas devem realizar a soma dos produtos usando as peças do Material Dourado e a sua própria imaginação. Ao chegarem ao resultado, as crianças devem representar o valor de cada item, bem como o total de dinheiro usado para a quitação.

O objetivo da atividade é que elas consigam comparar a estimativa com a resposta real, ou seja, somente o professor deve saber o valor concreto de cada produto comprado.

5. Desafio de resolução de problemas

Nesta atividade, um problema que envolva a adição deve ser colocado na lousa. Como, por exemplo:

“Kátia tinha R$45,00 na carteira e R$120,00 no banco. Após ganhar um concurso ela recebeu um prêmio de R$250,00. Qual a quantia que Kátia tem agora?”

Diante da apresentação do problema, os alunos precisam resolvê-lo usando o Material Dourado. Para isso, devem representar os valores por meio dos cubos, barras e placas e, por último, fazer a conta.

A criança que realizar todas as etapas primeiro, vence a competição. Entretanto, também é possível desenvolver a atividade para duplas ou grupos. Assim, os alunos são incentivados a compartilharem estratégias e resolverem os problemas juntos.

Use a estratégia da Adição com Material Dourado no 3.º ano!

Ao fim deste conteúdo, ficou claro que combinar a Adição com Material Dourado no 3° ano é uma excelente estratégia para o ensino dessa operação matemática. Além de ser uma ótima maneira de construir uma base sólida de compreensão da disciplina, ainda torna o processo mais envolvente.

Ao promover a visualização e a manipulação das peças, as crianças conseguem tornar concreto o conhecimento que era, então, somente abstrato. Ademais, esse tipo de abordagem também contribui para que os alunos tenham mais compreensão e se sintam mais confiantes em realizar as tarefas de matemática.

Vale lembrar que, quando falamos em um ensino voltado para as crianças, o lúdico conta bastante. Isso porque, existem diferentes estudos que comprovam que os pequenos conseguem aprender muito mais quando brincam. Além disso, os recursos pedagógicos também se mostram muito eficientes nesse cenário.

Esperamos que as nossas sugestões de atividades de Adição com Material Dourado no 3.º ano tenham sido úteis. Vale dizer que, cada uma delas foi pensada para ajudar os alunos a se sentirem protagonistas no processo de ensino-aprendizagem.

Se você gostou deste artigo, deixe as suas impressões abaixo. Lembre-se também de compartilhá-lo para que mais pessoas possam levar essas atividades para a sala de aula e tornar o ensino mais envolvente e dinâmico. Até a próxima!

🧑‍🏫 Caso seja professor(a) da série anterior, você pode conferir: Adição com material dourado no 2º ano.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.