Subtração com Material Dourado no 1º ano

Não é surpresa para ninguém que o primeiro ano do Ensino Fundamental é a fase de maior descoberta escolar para as crianças. Nesse sentido, é fundamental explorar as disciplinas das mais diferentes formas, para promover maior interesse e compreensão por parte dos alunos.

Quando falamos em matemática, por exemplo, é comum associarmos que, na primeira série, os pequenos dão os primeiros passos em direção ao entendimento da matéria. Neste cenário, as crianças aprendem as principais operações matemáticas, como a soma e a subtração, por exemplo.

Neste cenário, combinar a subtração com o Material Dourado no 1° ano, é uma excelente maneira de tornar o processo mais tangível e compreensivo. Isso porque, os recursos pedagógicos facilitam o entendimento e ainda tornam as aulas mais envolventes e dinâmicas.

Pensando nisso, neste artigo, você vai entender como combinar subtração com Material Dourado no 1º ano. Vamos lá?

Qual a importância de combinar a subtração com Material Dourado no 1º ano?

Combinar a subtração com Material Dourado no 1º ano, é de extrema importância. Isso porque, assim como a adição, a subtração é um dos conceitos matemáticos que devem ser ensinados desde cedo.

Além disso, a operação matemática está presente no cotidiano das crianças em diferentes contextos. A contagem de objetos que as cercam e a solução de problemas reais, por exemplo, irão acompanhar os pequenos por toda a vida.

Nesse sentido, é fundamental haver a compreensão da operação para um melhor desenvolvimento de habilidades pertinentes, como:

  • raciocínio lógico;
  • resolução de problemas;
  • senso crítico;
  • argumentos matemáticos;
  • dentre outros.

No entanto, ao considerar a faixa etária dos alunos do 1° ano, é importante contar com ferramentas que auxilie no processo de ensino aprendizagem. O Material Dourado é uma delas, pois possui o objetivo de trazer mais liberdade ao ensino que antes era apenas tradicional.

Por ser composto por blocos que representam as unidades, dezenas e centenas, ele permite que os pequenos visualizem os conceitos matemáticos de forma concreta. Ademais, ao combinar subtração com Material Dourado no 1° ano é uma das principais formas de avançar na matemática. Isso porque, essa associação auxilia para a prática de desafios mais complexos no futuro.

Estratégias para combinar a subtração com Material Dourado no 1º ano

É importante dizer que apenas combinar a subtração com Material Dourado no 1° ano não basta. Esse tipo de dinâmica precisa ter uma estratégia eficaz para que os resultados apareçam.

Em outras palavras, é necessário planejar as atividades, antes de colocá-las em prática. Abaixo, você acompanha algumas estratégias para unir a subtração com Material Dourado no 1º ano.

1. Comece pela subtração simples

Nada de complicar no início, certo? Afinal, estamos falando da primeira série e, como mencionamos anteriormente, é uma fase de descobertas. Por esta razão, o ideal é começar com a subtração simples.

Nesse sentido, pequenas continhas como: 10 – 5, 8 – 3 e 5 – 2, são suficientes para introduzir o Material Dourado no aprendizado da subtração. Ou seja, basta distribuir as peças e realizar as contas com o auxílio delas. Assim, as crianças conseguem visualizar, por exemplo, 10 peças na mão e, após a subtração, apenas 5.

2. Introduza problemas do cotidiano

Os problemas matemáticos não podem ficar de fora do aprendizado. No entanto, para os alunos do 1° ano, é fundamental que eles sejam focados nas situações do cotidiano. Em outras palavras, todas as situações apresentadas devem fazer referência ao dia a dia das crianças.

Neste contexto, é importante, também, usar o Material Dourado para a resolução. Por exemplo: suponha-se que o probleminha fale sobre uma quantidade x de brinquedos que uma criança tinha e não tem mais. Aqui, o ideal é representar esse valor por meio das peças douradas, para que as crianças também subtraiam de forma concreta.

Assim, se João tinha 10 brinquedos e fez uma doação de 5, logo, os alunos devem remover 5 blocos fisicamente, para terem a visão da resposta certa.

3. Insira o empréstimo de forma gradual

O empréstimo na subtração pode ser inserido já no primeiro ano. Entretanto, o ideal é que isso ocorra a partir do segundo semestre, ou seja, quando as crianças já demonstrarem confiança nas operações matemáticas.

Desta forma, quando chegar o momento de inserir o empréstimo na subtração, o professor irá ensinar a trocar um bloco de dezena, por dois de unidade, por exemplo. Esse tipo de exercício fará com que os pequenos comecem a ter a noção de que os números podem ser representados de formas diferentes.

Feito isso, é importante iniciar o empréstimo com números pequenos, como: 20 – 9, 30 – 5 ou 40 – 8, por exemplo. Desta forma, os alunos conseguem aprender mais facilmente a lógica do empréstimo. Inclusive, nessa fase, é interessante apresentar probleminhas com a utilização do Material Dourado, para que as crianças emprestem “na prática”.

4. Use o Material Dourado na subtração regularmente

Uma coisa é fato: de nada adianta combinar subtração com Material Dourado no 1° ano esporadicamente. Em outras palavras, essa deve ser uma dinâmica praticada regularmente. Isso porque, tudo o que fazemos constantemente promove maior fixação em nosso cérebro.

Assim, é fundamental usar o Material Dourado em diversas atividades de subtração, para que as crianças absorvam bem o conteúdo. Além disso, é essencial aumentar os níveis de dificuldade sempre que os alunos demonstrarem facilidade na resolução.

5 sugestões de atividades de subtração com Material Dourado 1º ano

Agora que você já sabe a importância de combinar subtração com Material Dourado no 1º ano, e também as estratégias para colocar essa dinâmica em prática, chegou o momento de conhecer 5 sugestões de atividades. Vamos lá?

É importante mencionar que, todas elas podem ser adaptadas, caso as crianças apresentem dificuldades ou precisem avançar de nível. Acompanhe!

1. Subtração básica com Material Dourado

A atividade de subtração básica com Material Dourado, consiste na realização de continhas simples como: 10 – 5, 10 – 8, e 5 – 3, por exemplo, porém usando as peças douradas.

Nesse sentido, a execução é simples: os alunos devem receber uma quantidade estipulada de blocos dourados e executar as contas sugeridas nos livros didáticos ou pelo professor.

Assim, basta que cheguem ao resultado por meio do Material Dourado, por exemplo:

  • 10 cubinhos – 5 cubinhos = 5 cubinhos
  • 10 cubinhos – 8 cubinhos = 2 cubinhos
  • 5 cubinhos – 3 cubinhos = 2 cubinhos

Esse tipo de exercício é importante, pois, com ele, as crianças conseguem visualizar a subtração, ou seja, removem as peças para chegar a resposta certa.

2. Problema de subtração com Material Dourado

Além das continhas simples, é fundamental inserir os velhos e conhecidos “probleminhas” para a prática da subtração com Material Dourado. Nesse cenário, o problema deve ser citado pelo professor ou escrito na lousa, de forma tradicional. Contudo, a resolução precisa ser feita com a ajuda das peças douradas.

Desta forma, imaginando que o problema seja:

“Caroline ganhou 15 brinquedos em seu aniversário, porém decidiu doar 5 para as crianças carentes de sua região. Com quantos brinquedos Caroline ficou?”

A resolução desse problema deve ser feita com o auxílio do Material Dourado. Assim, os alunos podem usar 15 cubinhos e remover 5, ou até utilizar uma placa + 5 cubos para fazer a subtração. O importante é combinar problemas do cotidiano com as peças douradas.

3. Subtração em grupo

Outra atividade fundamental para combinar subtração com Material Dourado no 1° ano, é criar contas para serem resolvidas em grupo. Ou seja, muito além de executar as operações individualmente, é fundamental explorar as atividades em conjunto.

Neste contexto, é possível dividir as crianças em duplas, grupos de até 4 pessoas ou até mesmo separar a sala em duas. Após isso, o ideal é sortear os problemas ou contas que cada grupo ou dupla deverá resolver e realizar um tipo de competição de tempo, vencendo quem chegar ao resultado primeiro.

Esse tipo de exercício auxilia no desenvolvimento do raciocínio lógico e ainda colabora com a socialização, uma vez que as crianças irão precisar se comunicar e dependerão da ajuda uma das outras.

4. Contagem regressiva com Material Dourado

Essa atividade é fundamental para que os alunos tenham noção do conceito de “subtração”. Para realizá-la é muito simples, basta determinar um número, como o 30, por exemplo, e colocar sobre a mesa 30 cubinhos.

Após isso, é solicitado que cada um dos alunos retire um cubinho, fazendo uma espécie de contagem regressiva. Ou seja, é importante que cada uma das crianças fale qual a quantidade que ficou sobre a mesa após a eliminação de um cubo.

Trata-se de um exercício extremamente simples, mas que tende a ser um grande influenciador da subtração. Isso porque, os pequenos conseguem visualizar a alteração de valor a cada bloco eliminado.

5. Jogo de tabuleiro de subtração

Por fim, não poderíamos deixar de sugerir uma atividade lúdica de subtração com Material Dourado no 1° ano.

O jogo de tabuleiro de subtração consiste em uma dinâmica, na qual os jogadores avançam na competição conforme chegam aos resultados de contas e problemas sugeridos. Em outras palavras, o professor deve criar um tabuleiro com quadrados ou casinhas e sortear um aluno ou equipe para responder determinado problema, usando o Material Dourado.

A cada resposta certa, as crianças avançam e, consequentemente, vence quem chegar primeiro. As regras do jogo também podem ser mais simples ou complexas, dependendo do nível da turma. Ou seja, muito mais que apenas avançar uma casa, também é possível regredir em caso de respostas erradas.

Além de auxiliar com a subtração, esse tipo de atividade também promove maior interação entre a sala e desperta o espírito de competição. Vale dizer que é importante orientar as crianças para não ficarem tristes ao perder. O objetivo maior é aprender e isso é a única coisa que importa.

Use e abuse da subtração com Material Dourado no 1º ano!

A nossa sugestão final é: use e abuse da subtração com Material Dourado no 1° ano. Essa combinação desempenha um papel importante no desenvolvimento matemático das crianças. Além disso, o Material Dourado é uma ferramenta pedagógica muito eficiente para tornar o processo de ensino-aprendizagem mais simples, concreto e compreensível.

É importante salientar que, assim como na adição com Material Dourado no 1° ano, a subtração também é a porta de entrada para o aprendizado de novas operações. Em outras palavras, antes da multiplicação e da divisão, é a soma e subtração que devem entrar em jogo. Não somente por serem mais fáceis, mas por fazerem parte do dia a dia de forma significativa.

Vale dizer que a maioria dos conceitos matemáticos podem contar com o manuseio do Material Dourado para um processo mais dinâmico e envolvente. Ademais, com uma base sólida em subtração, os alunos se preparam para desafios matemáticos mais avançados no futuro.

Caso este conteúdo tenha lhe auxiliado com a combinação da subtração com Material Dourado no 1° ano, deixe suas impressões. Além disso, se deseja saber mais sobre esse tipo de estratégia, confira mais conteúdos sobre a 1° série. Boa aula e até a próxima!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.